quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Break Free

Este anúncio nunca foi «para o ar»... puro erro da Adidas.
Feito por um estudante alemão de cinema, merece todo o crédito!
Brilhante!!!

sábado, 31 de dezembro de 2016

Balanço 2016

Vamos lá arrumar este 2016 pouco produtivo...
Comecei a correr com alguma regularidade a partir de 2003.
Tenho registos de treinos a partir de meados de 2007.
Superei a distância de 10k, a partir de 2011, quando ultrapassei pela primeira vez os 1.000km anuais.
Analisando este ano, constato o seguinte:
Distância
Desde 2011, segunda menor distância percorrida (1646k), claramente abaixo dos 2.000k projectados - melhores anos foram 2014 (kms) e 2013 (horas de exercício).
Para o fraco resultado, muito contribuíram os meses de Fevereiro (28k), Março (15k), Junho (79k) e Novembro (98k) - todos eles abaixo dos 100k.
Os melhores meses foram Agosto (262k - quando pensava ir à Maratona do Porto), Janeiro (213k) e Setembro (211), para se ter uma ideia da irregularidade de treinos.

Provas
43 provas para um total de 447,74km (c. 27% do total de km percorridos entre treinos e provas).
Trail - apenas 1 (Trail dos Palácios).
Meias-maratonas - apenas 3 e só uma (Moita/Ribeirinha), abaixo da 1:50.
20K - 3 provas, com resultados fracos. Nenhuma abaixo de 1:45.
15K - 2 provas, igualmente fracas. Acima de 1:20.
10K - 18 provas, das quais 10 abaixo dos 50' e destas, 5 obtidas no mês de Dezembro!
Abaixo de 10K - 14 provas
5K - 2 provas, com resultados medíocres - acima dos 24'
3K - 3 provas, todas elas no minuto 13. No entanto, fiz o melhor tempo alguma vez obtido numa prova desta distância: 13'03 nas Noites Quentes do Restelo, em Outubro, e com uma prova de 10K abaixo dos 50' nesse mesmo dia (Corrida do Pirilampo Mágico)

Resumindo, conjunto bastante fraco de resultados, para o número habitualmente exagerado de provas.
Apenas um recorde pessoal batido (3K) e alguns recordes de prova igualmente batidos, mas muito aquém do que tinha previsto para este ano.
Em 2017, o objectivo será melhorar estes registos, mas para tal preciso de uma mudança radical de comportamentos (consistência de treinos, redução do número de provas, fazer treino cruzado e não apenas corrida...).
Fica o vídeo da app Strava, que complementa o gráfico acima da Veloviewer.
video

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Preparação São Silvestre Lisboa

Todos os anos, desde a sua génese em 2008, vou aos treinos de preparação da São Silvestre de Lisboa.
Descontraídos, bem organizados e sempre bem-dispostos, são estes momentos.
Encontro os meus Amigos da corrida e é mais uma hipótese de estar com a "tribo".
Infelizmente falhei o primeiro treino deste ano, por razões familiares, mas estive presente no segundo (apesar de atrasado).
Fiz quase todo o treino com o Paulo Amorim, meu Amigo e companheiro de tantas batalhas...
Foto de Gustavo Figueiredo
Trocámos umas palavras com o sempre diligente e já Amigo de longa data Hugo Miguel Sousa, responsável pela organização da prova e garantia de qualidade inigualável em Portugal.
A surpresa de hoje foi encontrar a minha «carantonha» num "cartaz" promocional da São Silvestre e logo com uma frase que me define: "Quanto mais corro, maior é o meu sorriso"!
Nada podia corresponder mais à verdade!
Aqui o vídeo do último treino:

El Corte Inglés São Silvestre de Lisboa 2016 | Treino 02 from HMS SPORTS on Vimeo.
Sábado há mais!

domingo, 11 de dezembro de 2016

59.º Grande Prémio de Natal

Nove anos depois do meu primeiro GP Natal, continuo a fazer esta prova que tantos percursos já teve.
Este ano, pensei que iria voltar ao primeiro percurso, com partida junto ao Hospital da Luz e entrada quase imediata na Segunda Circular.
Bem enganado estava...mas já lá vamos...
Prova inserida na participação dos LeYatletas e que conta já um grupo extenso de Y's!
LeYatletas
Com a concentração do grupo, praticamente não aqueci, mas valeu pelo convívio.
LeYatletas


 Ao contrário do que esperava, a partida foi dada no mesmo local da Corrida do SLBenfica. E o percurso era mais similar ao da Corrida da Liberdade, do que ao tal primeiro GP que referi acima.
Partimos muito atrás e isso obrigou a uma gincana/slalom constante. Fase inicial durinha com várias subidas e que só estabilizou com a passagem pelo Campo Grande. A partir daí tínhamos os túneis...
Abastecimento muito afunilado.
Apesar de todas as circunstâncias, estava a conseguir o objectivo de fazer abaixo dos 50'  (mesmo com um primeiro km muito lento por causa do «entupimento de tráfego») e com o secreto desejo de baixar dos 48'.
A descida a partir do Saldanha ajudou bastante.
O Garmin 735XT que estreava nesta prova, acabou por não se revelar a melhor escolha porque perdeu sinal dos satélites nos túneis.
Chego ao Marquês ainda com «combustível» para dar mais qualquer coisa...
Foto de Fernanda Silva
Encontro o José Pedro, tio do Pedrito, cumprimento-o mas passo-o em aceleração...
Continuo a acelerar e eis qual não é o meu espanto, quando me aparece o José Pedro ao lado, a dizer: «vamos acabar isto juntos e tirar uma foto!» Fortíssimo, tem mesmo treinado a sério, como me dizia na semana passada.
A chegar à meta, levanto-lhe o braço! Bem merece!
Foto de Armindo Santos
Pousamos para as tais fotos da praxe. Encontro o JBicho, o PSobral e o WRodrigues.
Prova superada!
Os LeYatletas bateram na maioria dos casos, os seus tempos! Parabéns a todos!
O registo do Garmin dá-me distância inferior aos 10K, mas deve ser dos túneis.
Resultado final: o melhor registo do ano! Consegui regressar ao minuto 47'!!!
Com a alegria de ter conseguido ultrapassar mais de 500 corredores na segunda metade da corrida!
Nada mau!
Ano concluído em termos de performance.
Seguem-se as últimas 5 provas do ano, mas sem objectivos de tempo.
Agora é só mesmo para divertir!


terça-feira, 25 de outubro de 2016

T-39

Faltam 39 dias para a Meia Maratona dos Descobrimentos.
Hoje o treino foi em modo expresso: 30 minutos!
Ando a reler todos os artigos de Frank Horwill. Como não tinha nada planeado e quero chegar bem ao Challenge 3000, decidi fazer um treino rápido mas que tivesse efeito no Vo2Max.
Assim, peguei num treino do fisiologista Astrand, descrito por Horwill: 10'' em Vo2Max, com 20'' de recuperação, repetido durante 15 minutos (30 repetições), na pista do Estádio de Honra.
No final, a foto da praxe para o Instagram com o agradecimento a São Pedro, por ter estado tão bom tempo:

Just... #carregasousa #tracktuesday #adorocorrer #xpressrun

domingo, 23 de outubro de 2016

4.ª Corrida Montepio

Depois de duas semanas com um único treino, receava como o corpo se iria comportar nestes 10K.
Prova que inicialmente estava pensada para me aproximar das melhores marcas, deitei a perder quando parei estas duas semanas.
Ideia inicial era encontrar-me com os LeYatletas no Rossio, mas infelizmente todos se atrasaram. 
Valeu pelos longos minutos de conversa com o Hugo Sousa da HMS. Extremamente profissional, o Hugo falou-me de vários aspectos da organização (e de novos desafios), que se mantém ao nível da excelência, padrão a que já estamos habituados por esta grande equipa.
Aquecimento e lá entrei para os sub-60. Infelizmente esqueci-me de enviar o comprovativo de tempo e, como tal, tive de sair com boa parte do pelotão. 
Deu para encontrar o Renato e estivemos à conversa nos minutos que faltavam para a partida.
Essa foi dada sem qualquer problema, alguns minutos depois dos escalões mais rápidos. Não apanhei, ao contrário do que pensava, os habituais caminhantes e consegui de imediato colocar-me no ritmo que tinha apontado sub5'/km. 
Restava saber como iria «falar» o corpo. Afinal, foi bem melhor do que pensava... 
Vou galgando posições e começo a cruzar-me com Amigos (dos Run Lovers, RB's, José Silva, Belém Runners...), vou gritando por todos eles :)
Foto de José Silva
Vou-me sentindo muito bem... em determinada altura já ia a 4'45 e decidi baixar para não ter dissabores na parte final... até porque a partir dos 6K, a perna direita começou a prender e não conseguia fazer a passada por completo.
Foto de Luís Duarte Clara
Desta vez, sem música... fomos bafejados com uma banda ao estilo Kusturica que forneceu o boost que necessitava para os kms que restavam...
Até ao fim, foi gerir o ritmo... passar o Arco da Rua Augusta...
Run 4 FFWPU
e festejar a marca de 48'26 (tempo de chip - apesar de o meu GPS anunciar menos 90 metros da distância dos 10K) - segundo melhor tempo do ano! E com split negativo, apesar do problema na perna direita. Verdadeiramente surpreendido!

Depois foi celebrar com os Amigos...
José Silva
e apoiar os LeYatletas que faltavam...

No Instagram, a foto da praxe com uma mensagem para o meu pai:
Pai, hoje acho que foi como tu, na tropa. Depois de duas semanas com um único treino, fazer 48'28, só pode ser do que levava calçado! :) #bateestradas#adorocorrer #carregasousa #10k #class73 — at Avenida da Liberdade.
Instagram PSousa73
Para quem não sabe, a alcunha de tropa do meu Pai e que passou a ser o nome deste blogue é Bate Estradas. «Reza a lenda» dos seus companheiros de armas que por onde ele passava nunca rebentavam minas e tal se devia às suas botas... Hoje os meus Streak também deram uma ajuda :)





sexta-feira, 14 de outubro de 2016

50 dias

Na passada semana e perante diversas circunstâncias pessoais, acabei por cancelar o projecto de voltar a fazer uma maratona.
Gosto de retirar o melhor de todas as experiências e, seguramente, a preparação para a maratona voltou a criar o hábito em mim de voltar a correr com real vontade... se bem que esta semana ainda não o fiz, por n razões...

Quando voltar à maratona, quero fazê-lo com a convicção que me preparei da melhor maneira.
Retomei os treinos de forma mais consistente a partir de Agosto. Não me parece, apesar de estar a recuperar bons registos na corrida, que esteja nas condições que pretendo para estar à partida de 42K (vidé o que se passou esta semana). E preciso claramente de uma orientação em termos de treino, que tenho de encontrar de uma vez por todas. 

Muda-se a página, muda-se o objectivo:
E faltam apenas 50 dias!
Será a primeira vez que farei esta prova. 
Tenho feito os 10K que estão englobados no evento. 
Alea Jacta Est